Todo gestor precisa manter certo controle sobre os processos da sua empresa. A tomada de decisões é diária e inclui análises, reuniões e muita coleta de dados. Quando surgem atrasos, resultados indesejados ou quaisquer problemas imprevistos que atingem a produtividade, parece que o nosso dia vira do avesso e uma rotina que deveria ser calma fica bem estressante. 

Se você está cansado dos gargalos de produção, confira as nossas dicas. Queremos te ajudar a superá-los. 

O que é gargalo de produção?

Um gargalo na produção é aquele estreitamento, lentidão ou problema em certa etapa do processo produtivo, normalmente causado por uma máquina, profissional ou equipamento sobrecarregado no meio do fluxo.

Na prática, os gargalos são restrições à sua capacidade produtiva e ao seu lucro. A indústria não conseguirá ter melhores resultados ou até mesmo atingir as metas se não for otimizada. Mas como fazer isso? Como melhorar os seus fluxos identificando e corrigindo gargalos?

Algumas dicas para solucionar os gargalos na sua indústria

Como identificar o gargalo?

É preciso saber qual é a raiz do problema antes de qualquer atitude, então:

  • Mapeie os processos

Já falamos no nosso artigo sobre a melhora de processos em chão de fábrica, então te indicamos conferir o material para entender como definir quais são os processos e assim facilitar na hora do mapeamento. 

Para fazer um mapeamento de processos é necessário possuir dados mãos, assim como a participação de diversos setores dentro da indústria. Qualquer tomada de decisão depende da análise dos processos. Para fazer o mapeamento, siga os seguintes passos:

  • Reúna as equipes e peça para que todos façam relatórios dos seus próprios processos
  • Escreva nesses relatórios a resposta para várias perguntas que consigam descrever o inteiro processo, como: 

Para que serve o processo? 

Quem o efetua? 

Quais máquinas fazem parte do processo? 

Quais atividades fazem parte? 

Quais recursos entram e saem? 

Quais são as dificuldades que os colaboradores têm com esse processo? 

Lembre-se de questionar o que achar necessário para entender o fluxo por completo.

  • Monte os processos na plataforma que achar melhor 

Você pode utilizar o trello, fazer um fluxograma, colocar no papel… O importante é ter tudo registrado e facilmente visualizável. 

Agora que você já tem o mapeamento dos seus processos, poderá identificar onde estão os gargalos e assim partir para os próximos passos: 

  • Antes de agir, prepare-se para imprevistos

Tenha calma: pode ser que, ao melhorar um gargalo, você se depare com outro! Se, por exemplo, você conseguir otimizar uma das máquinas da produção e gerar mais produtos em menos tempo, pode descobrir que os embaladores ou entregadores não conseguem aumentar a capacidade de embalar/entregar. Ou seja, não vale a pena ver um gargalo e já partir para a resolução, pois é necessário prever no que o aumento daquela proatividade poderá resultar e preparar os outros processos industriais. 

  • Para a resolução, defina bem qual é o problema

O gargalo pode estar em vários locais:

Nos equipamentos com defeito, configurações não ideais, etc. Ou seja, pode ser operacional, vindo das máquinas. 

Pode ainda ser um problema que não vem da sua indústria, mas de algum ambiente externo, como atrasos no fornecimento.

Ou um gargalo no próprio chão de fábrica. Para esse caso, você pode conferir o nosso artigo sobre melhoria de processos no chão de fábrica. 

Mas também pode ser humano: problemas no engajamento da equipe, falta de capacitação, treinamento… 

Você precisa delimitar bem onde está cada gargalo e esclarecer a problemática para as equipes envolvidas nas resoluções.

A proposta de solução

Queremos te apresentar a teoria das restrições, que se baseia em cinco passos:

1 – Identifique as restrições

Quando você identificar onde está o gargalo (e as restrições), delimite também outros equipamentos ou recursos que estejam perto numericamente da produtividade desse gargalo para que possa implementar os investimentos englobando todos os processos necessários.

2 – Explore o gargalo ao máximo

Impeça que o gargalo seja um problema aumentando ao máximo a capacidade produtiva. Tudo dependerá de qual gargalo estamos falando, mas se, por exemplo, o problema é uma máquina, não deixe que ela pare de trabalhar em tempos de intervalo, substituindo o operador por outro naquele período, ou compre mais equipamentos que possam fazer o serviço. 

3 – Subordine os demais recursos ao gargalo

Todos os fluxos que entram e saem no gargalo precisam estar no mesmo ritmo que o gargalo estará. Ou seja, se para que a máquina X produza 500 caixas de leite é necessário 500 litros de leite medidos diariamente, você terá que ter a quantidade de máquinas necessárias para os 500 litros. 

4 – Aumente a capacidade do gargalo

A solução, em resumo, é exatamente essa. Contrate novos profissionais, estabeleça horas extras, compre novas máquinas… Impeça o gargalo de diminuir o fluxo do processo da sua indústria.

O quinto passo é simples: quando o gargalo mudar, volte para o passo 1. Já tínhamos te falado que é possível que gargalos surjam em novos fluxos, então é só repetir esses passos. 

Para evitar gargalos, invista na tecnologia industrial, utilize boas ferramentas para a gestão da indústria, capacite a sua equipe e faça uma boa gestão do estoque e dos seus fornecedores. Depois que tudo estiver resolvido, mantenha um bom monitoramento para prever possíveis novos problemas. 

Gargalos são um tema muito importante! Para evitar que eles interrompam seu fluxo, nós fornecemos equipamentos com tecnologia de ponta feitos especialmente para o cliente que encomenda. Você não pode perder nenhum dia de produtividade por causa de problemas com equipamentos! Conte com a nossa equipe especializada, trabalhamos diariamente para otimizar os seus processos.